terça-feira, 10 de abril de 2012

* Deus criou o mundo em seis dias? Não!

Deus criou o mundo em seis dias? Não!
 
Amigos,
Um dia tem 24 horas. Esse período de 24 horas é o tempo que a Terra gasta para dar um giro completo em torno de seu próprio eixo.
Nesse período de 24 horas temos o dia, propriamente dito, em que convivemos com a claridade e o calor do sol. E a noite é definida justamente pela não incidência dessa luz solar. Durante a noite observamos com mais nitidez a Lua e as Estrelas.

Portanto o nosso conceito de dia, com suas 24 horas, está diretamente relacionado ao movimento de rotação da Terra, somado à claridade do Sol, e ainda à ausência dessa luz solar, quando então vemos com mais clareza a Lua e as Estrelas, durante a noite.
Lendo com atenção a Bíblia Sagrada, no Livro de Gênesis, capítulo 1, versículos 14 a 19, verificamos que Deus criou o Sol, a Lua, e as Estrelas, somente no quarto dia.

Então, pela lógica, o conceito de dia, com 24 horas, assim como o conhecemos, teria passado a vigorar somente no quarto dia, com a criação do Sol, da Lua, e das Estrelas.
Mas tivemos três dias anteriores, em que Deus não parou de criar.
Então como medir o dia primeiro, o dia segundo, e o dia terceiro, antes que o Sol, a Lua, e as Estrelas fossem criados? Lembremos que estes só foram criados no quarto dia.  
Diante disso fica bastante claro que Deus não criou o mundo em seis dias, de 24 horas cada dia.
Cada dia desses, narrados no capítulo 1, de Gênesis, representam eras, ou períodos contendo muitos anos, talvez milhares, ou milhões, ou bilhões de anos. A Ciência tem oferecido respostas muito boas para isso.

Lembremos, mais uma vez, que os textos existentes no Livro de Gênesis estão cheios de simbolismo, metáforas, num estilo literário muito próximo da poesia, em especial da poesia hebraica.

Os ensinamentos ali contidos, na Gênesis, são verdadeiros, mas estão ocultados pelo véu do simbolismo e das metáforas.  

É preciso considerar e analisar o estilo literário escolhido pelo povo Hebreu, na elaboração das Escrituras Sagradas!!!


Vale a pena estudar com carinho tudo isso!!!

Abraço fraterno.
Marcelo Badaró Duarte. 

  


7 comentários:

  1. Isaías 8:19-22 Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; — não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos? À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva. E passarão pela terra duramente oprimidos e famintos; e será que, tendo fome e enfurecendo-se, então, amaldiçoarão ao seu rei e ao seu Deus, olhando para cima. E, olhando para a terra, eis que haverá angústia e escuridão, e serão entenebrecidos com ânsias e arrastados para a escuridão.

    Isaías 8:19-20 Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os adivinhos e os médiuns, que cochicham e falam baixinho. Essas pessoas dirão: “Precisamos receber mensagens dos espíritos, precisamos consultar os mortos em favor dos vivos!” Mas vocês respondam assim: “O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de Deus. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor.”

    Deuteronômio 18:10-13 Não ofereçam os seus filhos em sacrifício, queimando-os no altar. Não deixem que no meio do povo haja adivinhos ou pessoas que tiram sortes; não tolerem feiticeiros, nem quem faz despachos, nem os que invocam os espíritos dos mortos. O Senhor Deus detesta os que praticam essas coisas nojentas e por isso mesmo está expulsando da terra esses povos, enquanto vocês vão tomando posse dela. Em todas as coisas sejam fiéis ao Senhor, nosso Deus.

    1Tessalonicenses 4:13-18 Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança. Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem Deus os tornará a trazer com ele. Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem. Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Anonimo, graças a Deus, que a bíblia é feita por parábolas, assim sendo, não é qualquer um que pode interpreta-la, os que podem, não tem fé cega e não se baseia apenas em 1 ou 2 versículos para tentar ferir ou até mesmo enfrentar o seu irmão, sim, os que não são da mesma religião que a sua É seu irmão.
      Então vamos respeitar e amar o próximo, o que achas?
      Aqui é uma página espírita, desta feita, vamos debater temas espíritas. Mas fico feliz por você se interessar e ler um artigo desta pagina. Sua evolução espiritual esta a caminho.

      Atenciosamente, SAMARA

      Excluir
    3. Muito boa essa pagina .

      Excluir
  2. Anônimo-Boa noite

    Embora não tenha se identificado, percebe-se que você é evangélico e como tal, não tolera o Espiritismo e os espíritas. É um direito seu, ninguém contesta. Mas, nas citações que você faz uma se destaca pela incoerência: Isaías 8:19-20 "O QUE OS MÉDIUNS DIZEM NÃO TEM VALOR NENHUM"-

    Ora, o que é um médium? Um intermediário entre Deus e os homens. E o que era Isaías? Um médium, logo o que ele dizia não tinha valor nenhum !! Aliás, todos os profetas do Antigo Testamento eram médiuns.

    Façamos o seguinte Sr. Anônimo: Me prove que o deus de Moisés era o Deus Verdadeiro, o Pai do Senhor Jesus Cristo, e eu me converterei a esse deus e deixarei de ser Espírita.

    Samara Daniel você está certa quando diz que a evolução espiritual de nosso amigo Anônimo está a caminho.

    E você Dr Marcelo Duarte poderia nos esclarecer sobre esse deus de Moisés que mandou desapossar uma centena de cidades com extermínio total de seus moradores,na região de Canaan, tudo isso para distribuir com as doze tribos de Israel, sem poupar sequer as mulheres, crianças e velhos ? Você acredita mesmo que o Senhor Supremo do Universo largou o governo do Universo para passar 40 anos no deserto em companhia de um mortal tão ignorante como qualquer outro que viveu há 3300 anos atrás ? Acredita mesmo em um deus que fazia acepção de pessoas -embora afirmasse que não faria isso - escolhendo um povo para chamar de seu, fazer aliança com esse povo, cumular esse povo de benesses e proteção em troca de obediência total e perdoar esse povo mesmo quando mataram seu filho Jesus, fazendo-o maldito de Deus ao pendurarem-no no madeiro, tudo isso porque sendo "O Povo de Deus" não precisariam de outro salvador, que não o próprio Deus !!

    Dr. Marcelo - Kardec estava certo quando dizia:
    "A parte mais importante da revelação do Cristo, no sen-
    tido de fonte primária, de pedra angular de toda a sua doutri-





    na é o ponto de vista inteiramente novo sob que considera
    ele a Divindade. Esta já não é o Deus terrível, ciumento,
    vingativo, de Moisés; o Deus cruel e implacável, que rega a
    terra com o sangue humano, que ordena o massacre e o
    extermínio dos povos, sem excetuar as mulheres, as crian-
    ças e os velhos, e que castiga aqueles que poupam as víti-
    mas; já não é o Deus injusto, que pune um povo inteiro
    pela falta do seu chefe, que se vinga do culpado na pessoa
    do inocente, que fere os filhos pelas faltas dos pais; mas,
    um Deus clemente, soberanamente justo e bom, cheio de
    mansidão e misericórdia, que perdoa ao pecador arrepen-
    dido
    e dá a cada um segundo as suas obras
    . Já não é o
    Deus de um único povo privilegiado, o
    Deus dos exércitos
    ,
    presidindo aos combates para sustentar a sua própria cau-
    sa contra o Deus dos outros povos; mas, o Pai comum do
    gênero humano, que estende a sua proteção por sobre to-
    dos os seus filhos e os chama todos a si; já não é o Deus
    que recompensa e pune só pelos bens da Terra, que faz
    consistir a glória e a felicidade na escravidão dos povos
    rivais e na multiplicidade da progenitura, mas, sim, um
    Deus que diz aos homens: “A vossa verdadeira pátria não é
    neste mundo, mas no reino celestial, lá onde os humildes
    de coração serão elevados e os orgulhosos serão humilha-
    dos.” Já não é o Deus que faz da vingança uma virtude e
    ordena se retribua olho por olho, dente por dente; mas, o
    Deus de misericórdia, que diz: “Perdoai as ofensas, se quereis
    ser perdoados; fazei o bem em troca do mal; não façais o
    que não quereis vos façam.” Já não é o Deus mesquinho e
    meticuloso, que impõe, sob as mais rigorosas penas, o modo
    como quer ser adorado, que se ofende pela inobservância
    de uma fórmula; mas, o Deus grande, que vê o pensamento




    e que se não honra com a forma. Enfim, já não é o Deus
    que quer ser temido, mas o Deus que quer ser amado."

    Desculpe-me se me alonguei demais.
    .


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complementado o comentário de ontem: O Estudo sobre DEUS se encontra na Gênese Os Milagres E As Predições Segundo O Espiritismo - por Allan Kardec, cap 1 itens 23 e 24.

      Para o Anônimo, esqueci de falar : você usou a versão da Bíblia na linguagem de hoje- prato cheio para Teólogos inescrupulosos que se aproveitaram para incluir na Bíblia palavras e expressões que não existem nas versões clássicas e tradicionais do Livro Sagrado, como por exemplo, "coisas nojentas" em Dt 18:10-23 e "médiuns" em Is 8:19-29.

      Com isso eles conseguem implantar seus pontos de vista fazendo com que a Bíblia diga o que eles querem dizer e ela nunca disse.

      Que maldade !!!

      Aliás, nunca entendi porque oalguns cristãos de hoje lutam com tanto afinco na defesa e na divulgação do Antigo Testamento, coisa que não nos diz respeito e até entra em conflito com a doutrina de Jesus a quem seguimos sem necessidade de divulgarmos a religião dos outros (leia-se Judaísmo!)

      Excluir
  3. Olá, achei interessante a interpretação literal do Livro Gênesis após o 3º dia, mas o texto que fala do 1º, 2º e 3º dia mencionam: E foi a tarde e a manhã (Gênesis 1:5,8,13)
    Usei esse versos para enfatizar o mesmo que Deus quiz enfatizar. O dia literal para cada estapa de Sua criação.
    Deus confirma isso quando fala para o o homem descansar depois do sexto dia de trabalho conforme o próprio Deus fez:"...E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra que Deus criara e fizera." (Gênesis 2:3; Exodo 20:11).
    Quando o apóstolo de Jesus, Paulo afirma: Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; (2 Timóteo 3:16) ele está falando do velho testamento pois era a "Bíblia" deles na época.
    O próprio Jesus afirma: "...Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. .....E, acerca da ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos declarou, dizendo:Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.

    Jesus, os apóstolos e os cristão bíblicos apoiam toda a escritura, antigo e novo testamentos.
    Deus sempre preservou a verdade entre seu povo, mesmo com adulterações nas biblias de hoje.
    Quando fala-se do velho testamento como sendo a velha aliança abolida na cruz, significa que as Leis e ordenanças sacerdotais, os sacrifícios diários de cordeiros, os rituais dos templos, as festas de Lua nova e outras ordenanças; estas sim foram todas abolidas na cruz, pois com Jesus, vem a graça e vida, e com a Lei vinha o pecado e a morte, sendo assim para os que aceitam pela Fé a ressureição literal da carne de Jesus (não um fenomeno ectoplasmico) e a remissão de seus pecados, essas pessoas são nova criatura, e não estão mais debaixo da Lei. Agora a Lei (10 mandamentos escritos por Deus e dados a Moises) tem seu significado aperfeiçoado quando Jesus recita o 1º e grande mandamento conforme (Deuteronomio 6:5): Amarás, pois, o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Mateus 22:39

    O velho testamento conta a história dos tropeços do povo de Deus e da didática que Deus usou com os povos pagãos.
    É necessário lembarmos que o homem havia se pervertido moralmente e por escolha própria, mas começando pela imagem de Deus que foi distorcida na mente de Eva, depois Adão, Caim, pessoas do tempo de Noé, o Faraó do Egito, e muitos outros no decorrer ddas escrituras (Gen 3:6; Gen. 4:8; Gen. 6:5; Ex. 1:15,16...etc)

    Após Deus conceder uma período de graça e salvação para que todos se arrependessem e mudassem suas intenções e seus corações Deus tentou regar a terra seca "derramando" seu Santo Espirito, mas o "solo" dos corações dos homens estava muito duro e seco, então como o Agricultor, só restava a Deus "podar o fruto estragado antes que outros se contaminassem".

    Na história dos povos antigos é possível estudar alguns de seus costumes, leis, e cultos religiosos. Muitos desse costumes envolviam pesados sacrifícios humanos, tanto de crianças, soldados e cavalos sepultados vivos junto com seus falecidos reis,

    É fácil acusar as acões de Deus no velho testamento, sem levar em conta as atrocidades cometidas pelos povos antigos.

    Leia Atos 7)

    A maneira como VEMOS a Deus, determinta como PENSAMOS,e o que SENTIMOS, e por fim como AGIMOS em relação a Deus.

    A ciência verdadeira, observa, coleta dados, faz experimentos e forma suas teorias baseadas nessas experimentações, dados reais e evidências para apoia-las.
    A ciência da criação tem que se basear na verdade (Col 1:16-17)nada tem a ver com bilhões de anos, evolução ou naturalismo, e sim com Fé conforme, o observações e experimentos (Hebreus 11:1-3)

    ResponderExcluir