sábado, 28 de maio de 2011

* Quem já morreu continua falando por aí? Claro que sim.

Quem já morreu continua falando por aí? Claro que sim.

Amigos,
O espírito não morre. Apenas o corpo de carne morre.
Então como diferenciar, em nós mesmos, o que é espírito e o que é corpo de carne?
É fácil resolver essa questão!!!
São produzidos pelo espírito o pensamento, os sentimentos, o amor, o ódio, a raiva, a inveja, a alegria, a angústia, a reflexão, as comparações, os desejos, as aspirações, etc.
O corpo de carne não pode produzir isso, pois somente o espírito pode produzir isso.
Então quando o corpo de carne morre o espírito continua a viver, no plano espiritual, e a produzir os mesmos pensamentos e sentimentos que tinha quando ainda habitava o corpo de carne.
Isso significa que quando morrermos continuaremos a produzir, em quantidade e qualidade, os mesmos pensamentos e sentimentos que tínhamos antes, quando ainda estávamos no corpo de carne.
O corpo de carne não produz nada disso que diz respeito exclusivamente ao espírito. Aliás, quando o corpo de carne morre temos é que enterrar rápido antes que apodreça e fique com cheiro ruim.

A bíblia registrou para o conhecimento da humanidade os mortos falando com Jesus.
Isso mesmo!!!! Está tudo na bíblia!!! Os mortos falam!!!
Os textos abaixo foram extraídos da Bíblia Sagrada - Portais do Céu - Ministério Evangélico. Traduzida para o português por João Ferreira de Almeida. Revista e atualizada no Brasil. Sociedade Bíblica do Brasil. São Paulo. 1996.

BÍBLIA SAGRADA

Evangelho de Mateus 17: 1 a 3 (A transfiguração).
“Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e os irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele (grifei).”  

Primeiro registro bíblico que demonstra que os mortos (Moisés e Elias) continuavam a viver no plano espiritual e estavam falando com Jesus
 

Evangelho de Marcos 9: 2 a 4 (A transfiguração).
Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, Tiago e João e levou-os sós, à parte,  a um alto monte. Foi transfigurado diante deles; as suas vestes tornaram-se resplandecentes e sobremodo brancas, como nenhum lavandeiro na terra as poderia alvejar. Apareceu-lhes Elias com Moisés, e estavam falando com Jesus (grifei).”

Segundo registro bíblico que demonstra que os mortos (Moisés e Elias) continuavam a viver no plano espiritual e estavam falando com Jesus
 

Evangelho de Lucas 9: 28 a 32 (A transfiguração).
“Cerca de oito dias depois de proferidas estas palavras, tomando consigo a Pedro, João e Tiago, subiu ao monte com o propósito de orar. E aconteceu que enquanto ele orava, a aparência do seu rosto se transfigurou e suas vestes resplandeceram de brancura. Eis que dois varões falavam com ele, Moisés e Elias. Os quais apareceram em glória e falavam da sua partida, que ele estava para cumprir em Jerusalém. Pedro e seus companheiros achavam-se premidos de sono; mas, conservando-se acordados, viram a sua glória e os dois varões que com ele estavam (grifei).”

Terceiro registro bíblico que demonstra que os mortos (Moisés e Elias) continuavam a viver no plano espiritual e estavam falando com Jesus. Observe-se que Lucas ainda registra com mais detalhes esse diálogo, pois descreve o tipo de assunto tratado na conversa entre Jesus, Moisés e Elias.
 
Amigos, está tudo registrado na bíblia!!!
O fato é incontroverso.
O fato está expressamente ensinado na bíblia. Morre o corpo de carne, mas o espírito que habitava aquele corpo não morre, continua vivo, no plano espiritual!!!
Portanto, quem disser que a imortalidade do espírito não está ensinada na bíblia, está demonstrando que desconhece o conteúdo do Livro Sagrado ou, então, não quer acreditar mesmo, por teimosia, ou por interesses estranhos à divulgação e entendimento das verdades Divinas.

Se liga nessas verdades!!! Elas podem fazer muita diferença na sua vida!!!


Abração a todos.

Marcelo Badaró Duarte

 




8 comentários:

  1. É INTERESSANTE QUE A BÍBLIA NÃO RELATA QUE ELIAS MORREU, MAS QUE FOI TRANSLADADO VIVO PARA O CÉU II REIS 2-11.

    ResponderExcluir
  2. Olá caro anônimo. Não tenha medo de dar seu testemunho. O nobre juiz está equivocado qto ao seu enredo e evangelização. A Bíblia não se contradiz. Não há reencarnação e nem comunicação com os mortos, o que fica claro em Lucas 16.19-31. Aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo (Hebreus 9.27). Não é possível o ser humano se autorredimir. A doação de Cristo na Cruz, para o espiritismo, não vale absolutamente nada. Mas, para os cristãos, no verdadeiro sentido do termo, Cristo é o Caminho, que detém a verdade e que que conduz à vida eterna. O fato da transfiguração é algo que aconteceu pela intervenção de Jesus, Deus-homem. A transfiguração confirma o texto de Hebreus 9.27. Ele, Moisés e Elias, tiveram uma morte diferente, bem como Enoque, em Gênesis 5:24. Qdo se quer racionalizar o que não é divino começa-se a conjeturar como os cegos guias de cegos (Mateus 15.14). Para complementar, a leitura de Jeremias 23.31. Palavra de Jesus: João 14:6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Creia nele e viverás eternamente. Eu creio.

    ResponderExcluir
  3. Prezado Marcelo, poderia responder - com base em dados - o comentário do Gunter - acima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Rory,
      Agradeço a participação de todos neste blog. Todos os comentários são, e serão, sempre bem vindos!!
      O mais importante entre nós, cristãos, é praticar, vivenciar, o evangelho de Jesus.
      Respeito e admiro todas as colocações lançadas neste blog. Todas trazem expressões de respeito, entendimento e carinho!!!
      O mais importante entre todos nós é preservarmos o direito da livre manifestação responsável, da liberdade de expressão, da liberdade de opção religiosa.
      Sendo bons cidadãos, seremos bons cristãos. Isso é o que importa.
      O que espero, verdadeiramente, e que possamos ser todos amigos, fraternalmente irmanados nos propósitos de Jesus Cristo, nosso Mestre.
      Abração!!! Seja sempre bem vindo!!!
      Marcelo.

      Excluir
  4. Quanto a Elias ter subido com seu corpo de carne para céu, Só quere fazer uma colocação da minha parte o Próprio Cristo disse: Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim para destruí-los, mas para dar-lhes cumprimento. Porque em verdade vos digo que o céu e a Terra não passarão, até que não se cumpra tudo quanto está na lei, até o último jota e o último ponto. (Mateus, V: 17- 18)O Cristo precisou morrer(desencarna) para retorna a pátria espiritual.
    Seria Elias Maior que o Nosso Senhor Jesus Cristo.

    André Santana

    ResponderExcluir
  5. Cavalcante diz:
    Sua explanação do tema foi, como de hábito, magnífica. Parabéns.
    Diria, como complementação, que a bíblia, tanto no novo quanto no Antigo Testamento está repleta de diálogo de anjos com os mortais. E o que são os anjos? entidades criadas por Deus, já perfeitas, para servirem diretamente a Deus, sem nunca encarnarem, como nós, simples mortais? Errado !! Esta teologia faz parte do Antigo Testamento criação do deus de Israel.
    Vejamos o que diz a Bíblia Vida Nova da Sociedade Religiosa Edições Vida Nova - Sociedade Bíblica do Brasil- Editor Responsável-Russell P. Shedd- 12ª Edição - 1989:
    "Esboço de Doutrina Cristã - d) Os Anjos - Sua criação, Existência e Natureza- O vocábulo anjo, na Bíblia, significa mensageiro ou representante. A Bíblia não faz menção direta da criação dos anjos, porém se depreende estarem incluídos em Cl 1:16 (ou seja:"16 pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele- Ele,Jesus, evidentemente").
    Pois bem, considerando que os chamados anjos são espiritos que evoluiram o bastante para atingirem a "angelitude", coisa que vai acontecer com todos nós, ainda que levemos alguns milênios para alcançar esse desideratum, porque DEUS, o Altíssimo, assim o quer, sem privilégios injustificados, como aconteceu com Israel por parte de Jeová.
    Como vimos, na criação divina tudo se encadeia na mais pura lógica e bom-senso. Os mortos de todos os tempos tem se comunicado com os vivos com mais frequência do que se possa imaginar, e a Bíblia é um repositório fabuloso desse permanente dialógo espiritual.
    Estou certo que nesses 5 bilhões de anos que ainda temos neste planeta, muitas coisas haveremos de ver e aprender. para entender melhor a vontade divina.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Sou eu, de novo:

    Quando escrevi "Sua explanação do tema ..." me referi a Marcelo. OK?
    Na citação de Cl 1:16 fiz um acréscimo no final, que não está no versículo: "Ele, Jesus evidentemente". Tudo esclarecido ? OK.

    ResponderExcluir